"O dinheiro atravessa a casa de um pobre, assim como o vento atravessa uma cabana em ruínas", diz um provérbio vietnamita. Nos 3.200 quilômetros de costa e nas ilhas do Vietnã, o vento é bem forte, o que não significa, porém, ganhos econômicos para a população. Em 2011, o país ficou na 128ª posição entre os 169 avaliados no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) das Nações Unidas, classificado na categoria "nível médio de desenvolvimento".
Mas a economia do Vietnã vem crescendo e, junto com ela, o consumo de energia, que aumentou quase 15% ao ano entre 1995 e 2007. Por isso, o país quer aumentar a produção de energia eólica. A Agência Alemã de Cooperação Internacional (na sigla em alemão, GIZ) aposta nessa alternativa para o Vietnã.
A primeira usina eólica foi instalada na província de Binh Thuan. Segundo especialistas, o Vietnã possui um grande potencial para produção de energia eólica onshore. Nesse caso, as turbinas são instaladas em terra firme e também na região costeira.
Processos de regulamentação vagarosos
Apesar desse potencial, poucas empresas investem em energia eólica no Vietnã. Muitos criticam a falta de uma legislação sobre energia. Para mudar esse cenário, desde 2012 a GIZ desenvolve no país o projeto Construção de Energias Renováveis, cujo objetivo é orientar os governantes sobre políticas energéticas e a regulamentação do setor.
Segundo Sascha Thielmann, especialista em energia da GIZ, o caminho é longo, pois "uma legislação confiável para a energia renovável é baseada em três passos". Primeiro, o governo precisa possibilitar que as fontes renováveis sejam conectadas à rede de transmissão já existente. Em seguida, devem ser determinadas as condições para o abastecimento da rede com a energia renovável. E, então, o mais importante: estabelecer a tarifa. Se for muito baixa, não será lucrativa para empresas que desejam investir no setor.
"Mesmo se o país preencher todos os pré-requisitos, não há garantias de que investidores virão", diz Thielmann. Existem outros problemas, como a falta de transparência de alguns processos licitatórios. Muitas empresas estrangeiras não sabem de quais autorizações precisam e onde consegui-las.
Frequemente, as companhias necessitam de uma autorização para o uso da terra. Os investidores também precisam negociar a forma de alimentação com a empresa que opera as redes de transmissão e respeitar requisitos de segurança.
Outro impedimento é a corrupção, diz Stefan Gsänger, secretário-geral da Associação Mundial de Energia Eólica (WWEA, na sigla em inglês). Além disso, para que todo o processo valha a pena, as empresas precisam ter lucros. Por isso, mesmo com uma legislação energética eficiente, pode ser que não haja investimentos no setor.
Desenvolvimento sustentável por meio da legislação
Leis para regulamentar a energia renovável são extremamente importantes. "Além de promover a redução de emissões, elas fomentam o desenvolvimento sustentável", explica Karsten Smid, especialista em clima do Greenpeace. Somente dessa maneira, ocorrerão mudanças ecológicas e sociais permanentes.
No Chile, há a consciência de que uma boa legislação é o primeiro passo para conseguir investidores. Assim como no Vietnã, a GIZ também oferece consultoria ao governo chileno sobre o assunto. "Um ponto importante é a introdução de cotas, que, aos poucos, serão aumentadas", diz Trude Könemann da GIZ no Chile.
O governo chileno fez isso e, em 2008, estipulou que, a partir de 2010, 5% da produção das empresas do setor de energia deveria vir de fontes renováveis. Além disso, a energia deveria vir de instalações com capacidade menor que 20 megawatts. Até 2015, 10% da energia deverá ser produzida a partir de fontes renováveis.
Como consequência da nova norma, ocorreu um boom no setor nos últimos anos. Atualmente, cerca de 8% da energia produzida no país é limpa. O governo dá concessões para a construção de instalações eólicas em terrenos estatais. E o resultado é surpreendente, considerando que em 2006 não havia uma única usina desse tipo ligada à rede.
A legislação chilena não foi motivada somente por questões ecológicas, mas também pela política econômica. O país precisava importar mais de três quartos da energia que consumia. Devido ao corte argentino na exportação de gás natural, uma crise energética atingiu o Chile em 2006. E a crise motivou a criação e implementação de um plano nacional de segurança energética.
Agora, investidores estrangeiros veem potencial no mercado chileno. É o caso da empresa alemã Juwi, que atua no país desde 2010. A economia crescente e o aumento na demanda de energia, que deverá dobrar nos próximos dez anos, foram os principais motivos que levaram a companhia a investir no país sul-americano.
 
Geração de eletricidade com vapor de água, novo material criado
Um novo tipo de filme de polímero foi criado para gerar eletricidade quando é exposto a vapor de água.
 
Pesquisadores da Universidade Politécnica da Catalunha desenvolvem "concreto biológico"
Sistema multicamada favorece o crescimento de organismos vivos
 
Baterias de trens eléctricos pode durar muito mais tempo, graças a nova pesquisas
Norfolk Southern Railway n º 999, que abriu há alguns anos, é a primeira da nação completamente elétrico
 
7200 Dispositivos de controle on-line, prontos para Hacking
2013 vai ser o ano de um ataque de grande utilidade, ou o ano em que a indústria se agrava com a segurança?
 
Plant-e, A partir de plantas, mais especificamente do seu processo de crescimento, pode criar-se eletricidade.
Células de combustíveis obtidas através de plantas microbianas
 
Pesquisadores Japoneses apresentam um novo tecido com células solares
O novo tecido é feito de finíssimas células solares entrelaçadas onde as pessoas podem alimentar os seus telefones celulares e outros aparelhos eletrônicos com a sua blusa ou calça.
 
Norte-americanos criam ônibus elétrico que é recarregado a cada parada
Pesquisadores da Universidade de Utah, dos Estados Unidos, criaram o Aggie Bus, um ônibus capaz de receber cargas elétricas sem precisar ser abastecido.
 
A Cheap Trick permite uma eficiente captura de carbono
Os investigadores estão agora em busca de maior eficiência energética e métodos de baixo custo, diz Bernd Epple / Universidade Técnica de Darmstadt, na Alemanha
 
Cubo Michael Jantzen Sun Altered
O Sun Altered Cube é parte de uma série de estruturas já concebidas, que exploraram formas inusitadas em harmonia com o ambiente natural.
 
Nanoestruturas triplicam a eficiência de células solares orgânicas
Dispositivos baratos e flexíveis de plástico que muitos cientistas acreditam que pode ser o futuro da energia solar.
 
Livros são produzidos com certificação e uso de plástico
Produção de livros certificados vem crescendo de 20% a 30% ao ano. Papel sintético leva na composição 75% de embalagens descartadas.
 
Uma garrafa de água que extrai água do ar
Nanotecnologia que é capaz de extrair água do ar mesmo em regiões de seca extrema.
 
Transformando plátisco velho em petróleo
Este sistema de base é capaz de converter aproximadamente 10 toneladas de plástico em cerca de 60 barris (ou cerca de 2.400 galões) de óleo por dia.
 
Técnica norte-americana transforma plástico velho em novo combustível
A técnica consiste em transformar o resíduo velho em um novo combustível de alta qualidade.
 
Nova Tecnologia Daylight Pipes em quartos sem janelas
luz natural para espaços sem janelas, através de uma série de tubos de alta tecnologia, sem ganho ou perda de calor.
 
Inovações tecnológicas do futebol ganham destaque na Soccerex
A Microsoft vai instalar aceleradores de negócios dentro das arenas para gerir uma novidade nos estádios brasileiros: o multipropósito - para dar lucro e se se tornarem negócios sustentáveis, eles servirão não apenas para o futebol, mas também para s
 
Electree+, carregador solar inspirado em um Bonsai é lançado no Kickstarter!
Com apenas 16 centímetros de altura, o + Electree pode caber em quase qualquer lugar que você precisa para adicionar um toque de decoração e está disponível em várias cores diferentes.
 
Greenpeace questiona o verde das nuvens
As tentativas de várias empresas para retratarem suas nuvens como inerentemente "verdes" tem diminuído, persistindo a falta de transparência e métricas muito pobres para medir o desempenho ou o impacto ambiental real
 
Novas tecnologias energéticas para futuro
Em três estudos publicados na edição atual da Tecnologia e Inovação - Proceedings, da Academia Nacional de Inventores , inovadores revelam tecnologias criativas que podem mudar as nossas fontes de energia, mudar a nossa utilização de energia e mudar
 
Nanopartículas - fazendo vapor sem ferver a água
Um novo truque poderia reduzir a energia necessária para muitos processos industriais e tornar a energia solar térmica muito mais barata.
 
Pesquisa mostra que podemos alcançar em espécies marinhas exatamente o que já fizemos em espécies de água doce
Biólogos da Universidade da Califórnia San Diego demonstraram pela primeira vez que a alga marinha pode ser tão capaz como a alga de água doce na produção de biocombustíveis.
 
Cambridge Solar Tool
O Mapa mostra para as empresas e proprietários de imóveis o quanto de eletricidade podem ser produzidos...
 
PARQUE VILLA-LOBOS TERÁ USINA DE ENERGIA SOLAR
Projeto pioneiro a ser instalado no parque da zona oeste em julho de 2013 será um experimento para o uso da energia fotovoltaica no abastecimento urbano; a usina vai custar R$ 13,3 milhões e entrará em funcionamento em dezembro do ano que vem
 
Telhas plásticas coloridas e sustentáveis são apresentadas no Amazontech
O plástico, quem diria, está deixando de ser vilão ambiental e se tornando alternativa para projetos de construção sustentável.
 
Seis extraordinários projetos de design, de interesse público são homenageados com prêmios SEED
Sessenta e cinco representantes de 21 países apresentaram seus projetos no International SEED Awards
 
Turbina eólica gigante sobre rodas pode ser instalado em qualquer lugar
É perfeito para gênios do mal, com uma consciência de energia limpa, para criação de suas bases remotas, ou para o apocalipse zumbi pós-vida.
 
Primeira célula solar do mundo construído apenas de carbono
Cientistas da Universidade de Stanford desenvolveram a primeira célula construída apenas de carbono, um material muito mais abundante e barato.
 
Especialista em biodiesel explica como futuras inovações poderão ajudar a perceber o potencial completo de algas biocombustíveis
"Biocombustíveis de algas não estão prontos para o horário nobre", disse o membro do comitê NRC Joel Cuello
 
Resíduos de esgoto são utilizados na indústria de papel e plástico
O esgoto já está sendo transformado em matérias-primas utilizadas por indústrias de papel e de plástico ao redor do mundo, graças a uma inovação.
 
Criada célula solar com uma única molécula
Pesquisadores alemães construíram uma célula solar molecular, formada por uma única proteína fotossintética.
 
Bola transforma chutes em energia
Eles criaram a sOccket, uma bola que tem a capacidade de gerar energia a partir dos chutes dos jogadores.
 
A Sharp desenvolveu painéis solares para janelas e varandas
A Sharp fabricante japonesa, anunciou esta semana a chegada do que espera ser o material de construção mais comum e revolucionário para janelas e painéis solares.
 
Sensores de medida de estresse hídrico em plantas otimizam o manejo da irrigação
A implementação deste novo sistema teria um impacto positivo sobre a eficiência da produtividade do uso da água e a qualidade de produção da indústria de frutas.
 
Energia Eólica de Alta Altitude, um enorme potencial
Uma série de empresas iniciantes estão explorando maneiras de aproveitar a enorme quantidade de energia eólica que flui ao redor da terra, especialmente em altas altitudes.
 
Embalagens sustentáveis vão além da capacidade de reciclar
O ato de projetar produtos em prol da sustentabilidade é tecnicamente possível. Para que isso ocorra são necessárias mudanças de comportamento e alterações nos padrões da sociedade
 
A Siemens desenvolveu as mais eficientes pás eólicas para turbinas, baseada em dinossauros!
No passado vimos turbinas eólicas inspiradas em barbatanas de baleia e espécies de árvores, mas agora os designers estão olhando para espécies animais extintas para criar a próxima geração de turbinas.
 
Sub-pavimentação painéis podem armazenar energia 'invisível'
O produto consiste em painéis ThermaPAVER hidrônicos térmicas localizadas sob lajes comuns, que utilizam a energia do sol para aquecer a água.
 
Silent Falcon
Um avião alimentado por energia solar que é capaz de permanecer no céu por 14 horas
 
Geoengenharia para esfriar a Terra seria menos dispendioso do que o esperado
De acordo com sua pesquisa, combater alguns dos efeitos da mudança do clima poderia custar USD $ 5.000 milhões por ano.
       
Muitos países possuem condições climáticas ideais para geração de energia renovável: sol, vento e água corrente em abundância. Mesmo assim, faltam investidores. O motivo: a legislação precária do setor energético.
 
Por:Michael Führer
Fonte:DW
Data:30/01/2013
 
Falta de legislação adequada barra produção de energia limpa